RSS

Arquivo mensal: agosto 2013

Kiboo Sushi: tradição e qualidade incomparáveis!

Reconhecido como um dos principais endereços gastronômicos da região, o conceituado Kiboo Sushi é um restaurante especializado em culinária oriental. O sucesso já alcançado tem boas razões! Leia o bate papo que fizemos com a administradora do espaço, Maria Rita Alvarenga, formada em Ciências Contábeis, empresária, mãe e esposa em tempo integral.

Image

A empresária Maria Rita Alvarenga.

De onde veio esse seu espírito empreendedor?

Acho que desde a infância, quando minha brincadeira favorita era vender as coisas. Eu sempre quis ser independente e comecei a trabalhar com 14 anos em um restaurante de comida japonesa em Belo Horizonte.

Por que comida japonesa?

Depois que tive meu filho decidi vir para Lagoa Santa em busca de mais qualidade de vida e decidi abrir meu próprio negócio. Com toda minha experiência na área, não tive dúvidas de que seria um restaurante de comida japonesa.

Você já foi ao Japão?

Ainda não, mas eu amo a cultura (e a culinária!) de lá e tenho muita vontade de conhecer.

Qual é o carro-chefe do Kiboo hoje?

O rodízio. E fico muito contente, porque isso contribui com a popularização da comida.

Você investe na qualificação dos funcionários?

Estamos sempre buscando cursos de aperfeiçoamento para eles. Além dos produtos de qualidade, queremos profissionais motivados e mão de obra qualificada. Temos uma empresa terceirizada que faz um trabalho contínuo aqui, isso inspira maior confiança a todos.

Como é seu dia a dia de Restaurateur (dona de Restaurante)?

Bastante corrido, agitado e de muito trabalho, mas isso tudo é muito bom. Além de acompanhar o que acontece no restaurante, estou sempre atrás de coisas novas e aguçando minha criatividade. Buscando agradar o cliente e nossos colaboradores a todo momento.

Como surgiu o buffet Kiboo Sushi?

O buffet Kiboo Sushi surgiu da ideia de aliar o amor pela comida japonesa ao prazer em realizar eventos de qualidade.

O buffet Kiboo Sushi já virou referência nos melhores eventos. Como se sente participando do Casar 2013?

Estou muito orgulhosa. É muito gratificante ser escolhido por um público tão exigente, que são as noivas. Para mim, é como se estivéssemos atingindo um grau de excelência.

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 30, 2013 em Novidades Kiboo

 

Que tal um toque oriental em seu casamento?

O buffet Kiboo Sushi faz deste momento ainda mais especial

Sem dúvidas o buffet é um dos itens mais importantes que se tem na recepção de um evento. Na preparação do casamento, por exemplo, o buffet ocupa o segundo lugar em valor e importância – perdendo apenas para o vestido da noiva.

O buffet do Kiboo Sushi oferece excelência neste serviço e leva para seu evento um toque muito especial do Oriente, com pratos de encher os olhos e de dar água na boca.

Em Belo Horizonte e região metropolitana, muitos casais já se inspiraram e fizeram do seu evento um verdadeiro sucesso com o buffet do Kiboo Sushi. A qualidade das peças artesanais, a beleza da decoração e atendimento impecável da equipe levaram a empresa a ser a única do segmento selecionada para o CASAR2013 – evento internacional de referência para casamentos.

Com o Kiboo, os noivos ainda tem a opção de personalizarem os hashis e os biscoitos da sorte, por exemplo. O restaurante preserva as tradições da cultura japonesa e trabalha com o modo de preparo original e artesanal.

CASAR2013

O CASAR é o maior e mais conceituado evento internacional que reúne fornecedores para festas e casamentos, onde são apresentadas as novidades do setor matrimonial. A “feira de luxo” normalmente é realizada em São Paulo e este ano vem pela primeira vez para Belo Horizonte. No total serão mais de 100 fornecedores de vários ramos: buffet, decoração, flores, beleza, viagens, assessoria, moda e outros. A CASAR 2013 acontecerá entre 05 e 07 de setembro, no Espaço Inevitável – Av. Luiz Paulo Franco, 301 – Belvedere | BH.

Image

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 23, 2013 em Novidades Kiboo

 

Obon: uma celebração aos antepassados

Um costume budista do Japão de homenagear o espírito de seus ancestrais mortos

Agora em meados de agosto, bem no auge do verão, os japoneses viajam rumo à sua terra natal para o feriado do Obon, quando o povo relembra seus ancestrais mortos. Pelo antigo calendário, a celebração ocorre entre os dias 13 e 15 de julho. Já no calendário atual, ele ocorre de 1 a 3 de setembro. No entanto, a maioria das regiões celebram a data entre os dias 13 e 15 de agosto, quando as pessoas visitam o túmulo da família (ohaka-mairi) para limpá-lo e comunicar fatos novos, como nascimentos e uniões.

Geralmente o Obon começa na tarde do dia 12 ou 13 de agosto, quando uma lanterna com o símbolo da família é acesa para “recepcionar os mortos” (mukae-bi). O ritual é repetido todas as noites neste período e algumas famílias chegam a acender uma fogueira em vez da lanterna. Verduras e frutas são oferecidas no altar e figuras de animais feitas com berinjela e pepino, com patas de gravetos, também são colocadas: o pepino seria o cavalo, que traz o espírito dos mortos com rapidez, e a berinjela o boi, cujo caminhar é mais lento. Esses animais são chamados de “shouryou uma”. Depois de três dias, os espíritos voltam para o mundo dos mortos e a fogueira é acesa novamente, recebendo o nome de okuri-bi (fogueira da despedida).

Segundo a lenda, Maudgalyaayana (em japonês, Mokuren), discípulo do Buda Shakyamuni (Shaka), tinha o poder de visão mágica e viu a mãe morta no inferno. Ofereceu-lhe então comida, mas ao chegar a sua boca, o alimento pegava fogo. Pediu conselho a Buda, que disse que, fazendo oferenda a todos os monges, uma parte chegaria à alma da mãe. Assim, os budistas passaram oferecer comida aos monges. A dança bon-odori representa a alegria da mãe de Mokuren ao ascender ao céu. O obon originou-se do uranbon-e (do sânscrito ullanbana), celebração budista da Índia.

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 15, 2013 em Novidades Kiboo

 

Dia dos Pais no Kiboo!

banner-pais-3banner-pais-2banner-pais-1

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 9, 2013 em Novidades Kiboo

 

Provérbios: sabedoria popular através dos tempos

De acordo com o dicionário, provérbio significa: “frase curta, geralmente de origem popular, frequentemente com ritmo e rima, rica em imagens, que sintetiza um conceito a respeito da realidade ou uma regra social ou moral”. Esse jeito particular do povo do arquipélago de retratar lugares, festas e tradições foram incorporados ao nosso cotidiano, pois várias pessoas, muitas vezes instintivamente, acabam falando um provérbio ou outro.

Eles marcam situações inusitadas, são fontes de inspiração para o ensinamento de pai para filho e acabam sendo uma rica herança cultural de um povo. E isso é muito forte lá no Japão! Os japoneses tem uma riqueza de interpretação, elaboração e ligação literária que impressiona e faz com que isso chegue até o Ocidente.

Image

Esta forma que eles encontraram para transmitir conhecimento, sabedoria e observação – em muitos casos obtidas pela própria experiência de vida –  são verdadeiros conselhos. O universo dos provérbios japoneses é muito vasto, veja:

Kaeru-no ko-wa kaeru

Tradução: “Filho de sapo sapinho é.”

Interpretação: Equivalente ao “Filho de peixe peixinho é”, muito falado no Brasil. Significa que as características dos pais são herdadas pelos filhos.

Jishin kaminari kaji oyaji

Tradução: “As coisas que metem mais medo são o terremoto, o trovão, o incêndio e o pai.”

Interpretação: Para os japoneses, a figura paterna é comparada às grandes catástrofes da natureza, dado o seu poder e o temor que ela inspira.

Tanki-wa sonki’

Tradução: “A precipitação(é) perdição”

Interpretação: O caminho para a frustração é agir de forma precipitada.

Saru mo ki kara ochiru

Tradução: “O macaco também cai da árvore”

Interpretação: Um especialista também pode errar.

Azuma-otoko-ni kyô-onna

Tradução: “O homem de Edo e a mulher de Quioto”

Interpretação: Provérbio que reflete ideais estereotipados de homem e mulher. Na Antiguidade, o homem de Edo era tido como generoso e decidido; e a mulher de Quioto, delicada e elegante.

Yoraba taiju no kage

Tradução: “Se é para buscar abrigo, que seja sob uma árvore grande”

Interpretação: Faz alusão aos aliados poderosos. Se é necessário depender de algo ou alguém, que ele seja poderoso e valha a pena.

Atama kakushite, shiri kakusazu

Tradução: “Escondeu a cabeça mas não escondeu a bunda”

Interpretação: Não faça como o avestruz, que esconde a cabeça na terra, mas não o resto do corpo. Procure preservar seus defeitos ocultos, para não oferecer armas a seus inimigos.

Uri-no tsuru-niwa nasubi-wa naranu

Tradução: “Não dá beringela no pé de pepino”

Interpretação: Não há resultados inesperados dentro de uma situação já prevista. Onde não há causa, não há efeito.

E aí, qual provérbio japonês combina mais com você?

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 1, 2013 em Novidades Kiboo

 
 
%d blogueiros gostam disto: