RSS

Arquivo mensal: agosto 2012

O que fazem os nutrientes presentes nos peixes?

ImageHoje vamos falar sobre os nutrientes presentes na carne de peixe. É bem verdade que há quem torça o nariz para o alimento, no entanto, sempre é tempo de rever conceitos, mudar ou incorporar novos hábitos a fim de se ter uma vida mais saudável.

Veja, a seguir, porque e como o consumo traz inúmeros benefícios à nossa saúde.  

Vitamina A: É importante em funções do organismo, como a visão e a defesa imunológica. Reduz as chances de câncer e doenças do coração.

Vitamina B3: Também conhecida como niacina, cumpre papel essencial no metabolismo celular e na reparação do DNA. Remove substâncias tóxicas do corpo.

B5: Promove a produção de anticorpos e o desenvolvimento de tecidos. Útil no combate ao estresse.

B6: Favorece a respiração celular e permite o metabolismo de proteínas. É importante para o crescimento normal.

B12: Regenera células vermelhas do sangue, evitando a anemia. Aumenta a capacidade de concentração e memória.

Vitamina D: É uma denominação genérica para compostos que previnem e curam o raquitismo. É importante para a absorção do cálcio e do fósforo.

Ferro: É essencial para a saúde humana. Atua na fabricação de glóbulos sangüíneos vermelhos e transporta oxigênio às células.

Fósforo: Ajuda, aliado ao cálcio, a manter os ossos saudáveis.

Ômega 3 e 6: Auxiliam no controle do colesterol ruim. O ômega 6 é pró-inflamatório e, por isso, previne doenças relacionadas à velhice.

Potássio: Favorece a manutenção de líquidos no corpo em valores normais. É importante na reconstrução de tecidos musculares.

Fonte: http://www.gambare.uol.com.br

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 28, 2012 em Novidades Kiboo

 

Tags: , , ,

Na China, Gong bao; no Brasil, Frango Xadrez

Independentemente do nome, a iguaria é uma das mais consumidas no mundo.

Da milenar cozinha chinesa, o frango xadrez é um dos pratos mais consumidos no mundo. A combinação leva tenros pedaços de frango, acompanhados de cebola, pimentão verde e vermelho e amendoim. Tem, entre os seus ingredientes, a pimenta caiena, o que deixa a receita bem picante.

Sua origem vem da dinastia Qing, na província de Sichuan, onde um governador fez trabalhos importantes e reconhecidos pelo imperador. Por isso, recebera o título de Gong bao, o que significa protetor do palácio.

Origem

Mas, você deve estar se perguntando o que uma coisa tem a ver com a outra. Tudo! O fato é que o governador cozinhava muito bem, e para receber os amigos resolveu então inventar um prato. Não deu outra, o frango ficou famoso e passou a ser chamado de Gong bao ji ding. Em bom português, pedaços de frango do protetor do palácio.

No Ocidente, recebeu o nome de frango xadrez porque os ingredientes são cortados em quadrados e muito coloridos. A gente sabe que o nome é apenas um detalhe, pois, aqui como lá, o prato é extremamente gostoso e saudável. E uma importante fonte de proteínas, ferro e fósforo. Outro “segredinho” dessa iguaria passa pela forma de preparo. Assim, é fundamental o uso de uma panela wok, pois, é ela que dá um sabor especial ao prato e deixa o cozimento no ponto.

Agora que você já sabe um pouco mais dessa delícia da China, passe no Kiboo Sushi e faça uma viagem pelos sabores do frango xadrez.

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 22, 2012 em Curiosidades da culinária

 

Tags: , , ,

Comida japonesa e chinesa. Você sabe a diferença?

A gente sabe que é realmente difícil distinguir uma da outra, quase sempre a confusão é certa. Pensando nisso, preparamos um texto bem bacana pra te ajudar. Afinal, nada melhor que aliar a boa gastronomia à cultura dos japoneses e chineses – símbolos de uma sabedoria milenar.

Primeiro é preciso dizer que, apesar da proximidade geográfica, os países possuem grandes diferenças culturais. E a culinária é uma delas. A chinesa, por exemplo, tem nos carboidratos sua fonte principal de nutrientes. Não é à toa que o macarrão nasceu na China. As carnes de porco, frango e frutos do mar também são presentes nos pratos chineses, sempre muito condimentados. As carnes são fritas e assadas e chamam a atenção pela aparência: sempre muito coloridos, com legumes variados como acompanhamento, e preparados com shoyu e temperos, os pratos culminan em uma culinária forte e marcante. Nos doces, as frutas carameladas e o Biscoito da Sorte são alguns dos itens mais populares.

Já a mesa japonesa leva muito peixe e frutos do mar – afinal o Japão é uma ilha, e o arroz não pode faltar, sendo o prato principal de quase todas as refeições. O grão utilizado é de uma variedade diferente da conhecida no Ocidente, o que acaba formando aquele arroz mais ‘”grudadinho”, e com um sabor característico. Também são muito consumidas as verduras e legumes, e os pratos geralmente são crus ou cozidos.

DIFERENÇAS

Para entender um pouco mais as diferenças, listamos alguns pratos mais comuns, com indicação de suas origens. Assim, você pode conhecer quem é quem na culinária dos dois países, por vezes exótica e ao mesmo tempo fascinante.

É DA CHINA

Image

Chop Suey: significa, literalmente, “pedaços misturados”. Feito com carne e legumes, é servido com algum acompanhamento, como o arroz.

Frango Xadrez: feito com cubos de frango, legumes, amendoim e temperos.

Image

 

Tofu: conhecido no Brasil como “queijo de soja”, é um alimento de origem chinesa, mas comum também na culinária japonesa. Pode ser comido puro, cru ou cozido, ou ainda acompanhar outros pratos, como as sopas.

 

 

 

 

É DO JAPÃO

Sashimi: um dos pratos japoneses mais famosos é o conhecido “peixe cru”. Consiste em fatias finas de peixe ou frutos do mar, servidos com acompanhamentos como shoyu, gengibre e wasabi (pasta de sabor picante).

Sukiyaki: feito com carnes, ovo, vegetais e macarrão, cozidos em um molho especial.

Tempurá: feito com vegetais ou frutos do mar fritos com uma camada de massa, foi introduzido no Japão por influência portuguesa.

Image

O texto apresentado é apenas uma pequena mostra das diferenças e semelhanças entre esses dois povos, e não param por aqui. Independentemente da origem, bom mesmo é saber que as delícias na culinária japonesa e chinesa estão bem perto de você e o tempo todo – de segunda a segunda, no aconchegante Kiboo Sushi, em Lagoa Santa.

Fontes: China House e redação hagah

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 16, 2012 em Novidades Kiboo

 

Tags: , , ,

Quarta e quinta-feira também são dias de promoção no Kiboo

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 8, 2012 em Promoções

 

Tags: , ,

Wagashi: direto do Japão

O nome pode até soar meio estranho, para os leigos. Estranho ou não, o certo é que as guloseimas são de dar água na boca. Estamos falando dos Wagashi, palavra que, em japonês, é usada para indicar uma variedade de doces tipicamente japoneses. Nada mais é uma contraposição à expressão Yogashi, uma referência aos doces de origem ocidental.

As opções são inúmeras, entre elas, Aanmitsu, Ddango, Yōkan, Manju, Kusa mochi, Monaka, Rakugan. No entanto, pode-se dizer que todos têm praticamente os mesmos ingredientes: azuki, farinha de trigo, de arroz (vários tipos), feijão, soja, batatas, gergelim e açúcar. Contudo, há vários métodos e técnicas de preparo. 

Na terra do sol nascente, a produção dos Wagashi é considerada uma arte e a qualidade dos docinhos está ligada diretamente à qualidade das matérias-primas empregadas. Ou ainda, de acordo com região, província ou cidade. Lá, podem ser encontrados desde em supermercados às lojas especializadas.

História

A origem do doce é antiga, e intrínseca à cultura japonesa. Conta-se que, na antiguidade, os doces conhecidos pelos japoneses eram basicamente os frutos. Com o cultivo diversificado de cereais, surgiu o moti, bolinhos de arroz, e o dango, mistura de cereal e água, assado em forma de bolinhos.

Ainda no século IX, foram introduzidas técnicas chinesas de produção. Em sua maioria, eram fritos e feitos a partir das farinhas de cereais. À época, eram chamados de Karagashi, doces da dinastia Tang, e servidos nas oferendas aos Deuses.

Influências

No século XVI, quando os portugueses desembarcaram no Japão, levaram pão-de-ló, biscoitos e confeitos. Assim, o Karagashie – doces portugueses – influenciaram na técnica de preparo do wagashi, que com o aperfeiçoamento popularizou-se por todo o país.

Está sempre presente nas cerimônias tradicionais daquele país, como no Oshougatsu, Ano Novo, Hinamatsuri (dia das meninas, tango no sekku), Dia das crianças, Tsukimi (dia de apreciação da Lua) e principalmente em Ochakai e na cerimônia do chá.

Vale a pena experimentar essa delícia japonesa, saborosa e recheada de história.

Fontes: Nipocultura e Onívoro.

 

Tags: , , ,

Doce Agosto: nova promoção do Kiboo

Image

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 3, 2012 em Novidades Kiboo

 
 
%d blogueiros gostam disto: